Fim do Rock com Ciência

É com pesar que comunico a todos o fim do programa Rock com Ciência. Neste dia 20 de dezembro iremos gravar o último programa, que irá ao ar no dia 29.

Foram dois anos de programa. Iniciamos com meia hora na rádio que rapidamente foi ampliado para uma hora de duração. Para adequar às atividades normais de trabalho adquiri equipamento necessário para produzir o programa razoavelmente bem, de modo que fosse transmitido pela rádio e ainda postado em um website. Website este no qual paguei o domínio e pago a hospedagem. Enfim, foram 2 anos de investimento da forma que costumo fazer as coisas – insistir para ver se dá certo e depois correr atrás das condições adequadas. Produzir e apresentar resultados para depois solicitar apoio. Criamos a demanda e provamos a sua necessidade.

Neste período o website teve mais de 20 mil acessos, comentários positivos de muitas pessoas de diversas partes do país, milhares de downloads dos programas, sem contar a repercussão na própria cidade. Um email particularmente foi marcante, de um funcionário de uma penitenciária do Rio Grande do Sul que nos culpou por ter retomado os estudos largando tudo para fazer seu curso superior.

Além disso, fomos convidados a apresentar o trabalho como comunicação oral na reunião da Associação Brasileira de Centros e Museus de Ciências no Rio de Janeiro em 2011; apresentamos o trabalho na forma de poster no Congresso Brasileiro de Genética em 2012 e também fui convidado a conferir uma palestra sobre o assunto em um simpósio promovido pelo Fórum Ciência e Cultura da UFRJ para delineamento de novas políticas para o órgão. Neste último evento, fomos convidados por um dos coordenadores da Rede IFES de TV e Rádio a disponibilizar os programas para que possam ser veiculados em qualquer rádio universitária que tenha interesse, através da rede.

Acredito que alguns achem a ideia ridícula e rizível. É normal no meio acadêmico que ações de popularização da ciência sejam discriminadas. Mas não é assim que pensa o Prof. Ildeu Castro, Diretor do Departamento de Popularização e Difusão da Ciência e Tecnologia do MCTI, por exemplo. Ele insistiu que tínhamos que participar do próximo Encontro Nacional de Rádio e Ciência.

Enfim, chegou um momento em que os jeitinhos arrumados para gravar os programas precisam de um basta. Tudo que precisamos é de uma sala em que possamos preparar as paredes para evitar distúrbios e de uma Internet adequada, pois muitos programas gravamos com convidados de fora (estávamos agendando um programa com o Prof. Miguel Nicolelis, por exemplo, entre vários outros). Até em casa já gravamos programas por falta de local ou internet adequada. Jeitinhos são provisórios. Acredito que já demonstramos o suficiente para conseguir mais que jeitinhos. Os equipamentos são particulares e não podem ficar sendo transportados a todo momento para lá e para cá.

Eu compreendo que há prioridades. Infelizmente, de repente surgem novas prioridades, mesmo quando não havia antes e, no momento em que me mobilizo para ocupar um espaço que não estava destinado a ninguém e não havia nenhuma demanda solicitada e, para piorar, estava prevista para ser destruída e construída uma rampa (que posteriormente foi alterada para um elevador, eliminando a necessidade de destruir o espaço), eis que as demandas surgem e o espaço some. Enfim, na reunião que aconteceu hoje (19/12/2012), ficou claro que demandas surgidas de ontem para hoje são mais importantes que um projeto (que faz parte de um Programa de Extensão registrado no Campus de Rio Paranaíba) que funciona há dois anos com todos os resultados já explanados.

Pois bem, que assim seja. Eis neste momento algo que normalmente não acontece comigo – desistir de algum ideal. O programa está suspenso por tempo indeterminado. Cansei. Agradeço imensamente aos apoiadores e a todos os professores que participaram do programa em algum momento. Muitos mais foram convidados e outros já estavam com sua participação agendada (aos quais eu peço desculpas). Outros ainda viriam a ser, pois a ideia era ter um programa sobre cada curso e programas sobre as atividades de pesquisa do Campus de Rio Paranaíba. Talvez a direção encontre outros meios mais adequados e baratos para fazer divulgação do campus. Agradeço também aos leitores e ouvintes do programa (esta carta será postada também no site do programa e em meu blog) pelo apoio e compreensão.

Eu acredito que um dia voltaremos. Mas terá que ser sem jeitinhos. Em definitivo.

Quem quiser ouvir o programa, acesse www.rockcomciencia.com.br. Por enquanto, todas as gravações estarão disponíveis online.

2 thoughts on “Fim do Rock com Ciência

  1. Luiz Bento disse:

    Gostaria de registrar que eu ouvi vários programas do Rock com ciência e compreendo os motivos, mas acho uma pena terminar assim. Tenho certeza que o programa voltará em um outro momento e ainda melhor.

    Abraços.

    1. Rubens Pazza disse:

      Obrigado, Luiz!

      Estamos em negociações. Acredito que voltaremos em breve, mas apenas depois que tivermos com tudo definido e resolvido.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.